sábado, 2 de novembro de 2013

Réplica do volante da Ferrari - Uma comparação com a de um carro oficial.



















segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Réplica do volante da Ferrari - Botões, chaves rotativas e encoders do painel dianteiro


Ao todo são:

6     chaves rotativas de 12 posições;
14   botões de pressão de contato momentâneo;
5     chaves de duas posições;
2     encoders;
2     sensores lineares de efeito Hall.

27   LEDs
9     displays de 7 segmentos



Testando as alavancas de embreagem da réplica do volante da Ferrari.

video

http://www.youtube.com/watch?feature=player_detailpage&v=hks0tWjFN7c&list=UUIjoY3bb29nUOFXZIaEsWIg

Painel traseiro quase pronto.

A construção do painel traseiro está quase terminada.
As alavancas de embreagem, as de baixo, utilizam sensores lineares de efeito Hall.



terça-feira, 17 de setembro de 2013

Traseira do volante na reta final de montagem

As alavancas de embreagem ( na parte de baixo ) receberão sensores de efeito Hall.





sábado, 14 de setembro de 2013

Continuando com a construção da réplica do volante da Ferrari

A frente da réplica está quase terminada, apenas falta a instalação de alguns detalhes.

O próximo passo será o acabamento do painel e controles traseiros.









quinta-feira, 5 de setembro de 2013

Volante da Ferrari F1 de 2012

Todo fã de Formula 1 fica impressionado com a aparência e funcionalidade do centro de controle de um carro moderno de F1, o volante.


Volante da Ferrari F1 de 2012


Eu particularmente acho que o da Ferrari é um dos mais bonitos e como todos os outros dispõe de inúmeros controles incluindo botões chaves rotativas e displays. O número total de controles excede 20 sendo a principal interface de controle da máquina, ficando de fora praticamente somente o acelerador e freio, pois até a embreagem é no volante.

Tem algum tempo comecei a pesquisar sobre o volante da Ferrari e consegui algumas informações sobre os controles e o design e decidi construir uma "réplica" em tamanho real com todos os controles funcionais, que possam interagir com um software simulador de F1, neste caso o R Factor.

Para a construção, utilizei materiais fáceis de encontrar e também que poderiam ser facilmente cortados e moldados, de forma a tornar o modelo com a aparência o mais próxima possível do volante original. Utilizei como base, chapas de MDF de espessuras entre 3 e 9 mm, sendo que formam moldados e montados de forma fatiada, facilitando a escultura das diversas camadas que compõem o perfil do volante.


Também utilizei acrílico para a construção dos botões e do display de informações ( SLI ). A maioria dos componentes formam recortados com Laser, para uma maior precisão na montagem e facilitar a moldagem.

Todas as peças foram desenhadas em Corel Draw sendo fies a escala 1:1, tendo como referência fotos e diagramas do volante original da temporada de 2012.

A eletrônica e o software ainda não estão prontos e serão construídos tendo como base um microcontrolador ATMEGA 16 da ATMEL.

Abaixo  as fotos até o estágio atual da construção. 


Todas as fatias em MDF e Acrilico, além de algumas das chaves e displays.

Detalhe dos Knobs moldados em chapas de acrílicos cortados a laser.


Display de informações SLI.

Caixa do SLI acabada

Fases da construção dos Knobs.

Painel frontal já moldado e com a base de primer.

Painel frontal, manoplas e SLI.

Detalhe da manopla.

Detalhes dos Knobs.

Painel frontal, já pintado e com as monoplas emborrachadas.

Detalhe co acabamento.

Manoplas emborrachadas.

Painel traseiro sendo moldado.

Alguns dos componentes do painel traseiro ( alavancas de cambio e embreagem e acoplamento ).

Disposição dos componentes do painel traseiro.